Assim como nós seres humanos, os pets também podem sofrer com as mudanças do clima, principalmente com as variações de temperatura e a queda de umidade do ar em determinadas épocas do ano.

São quase 140 milhões de animais de estimação nos lares brasileiros, na maioria cães e gatos, que necessitam e inspiram cuidados especiais para garantir a saúde e o bem-estar no dia a dia. O ar-condicionado e os efeitos sobre os pets é uma preocupação comum de proprietários e cuidadores.

Continue lendo para entender mais sobre a convivência de animais de estimação em ambientes climatizados e veja as dicas para cuidar dos seus bichinhos.

 Ar-condicionado faz mal para pet?

 O principal ponto que desperta receio tem a ver com a umidade do ar, reduzida pelo funcionamento do ar-condicionado e que pode influenciar em problemas respiratórios em animais, em especial nas épocas mais quentes do ano, quando a frequência do uso do ar aumenta.

Para prevenir que seu bichinho sofra, é importante seguir recomendações que fazem bem à todos. Renovar o ar periodicamente, controlar a temperatura em torno de 23ºC em ambientes fechados e manter o filtro do aparelho de ar-condicionado sempre limpo é a mais essencial delas. Veja quando e como fazer essa manutenção no e-book Passo a passo da limpeza de ar-condicionado.

Quanto a saúde do seu pet, veja a seguir algumas sugestões:

Dicas para saúde de animais de estimação

Forneça água limpa e fresca

 Lembrou de beber água? A hidratação também é importante para os animais, principalmente em dias mais quentes. Sempre deixe disponível potes no ambiente e renove a água com maior frequência.

Evite passeios sob o sol

O hábito de levar seu cão para passear deve ser ajustado para evitar a fadiga e até mesmo queimaduras nas patas. A pelagem faz com que a sensação térmica seja ainda maior. Dê preferência às primeiras horas da manhã ou final do dia/começo da noite para sair de casa. O mesmo vale para passeios de carro. O contrário vale apenas para os dias em que possa sentir mais frio.

Mude a dieta do animal

Os cuidados com a alimentação também não podem ser negligenciados. Evite oferecer tipos de alimentos mais calóricos na dieta. Prefira rações de qualidade, seguindo também as recomendações de veterinários.

Faça a tosa dos pelos

Essa dica é válida apenas para as épocas mais quentes. A tosa também tem relação com pelagem e banhos, e vale à pena oferecer bacias para que o animal se refresque ao longo do dia. O que não é recomendado é que seu pet permaneça molhado, principalmente em ambientes fechados, pela noite e com ar-condicionado ligado.

Dê atenção a seu bichinho

Nada melhor do que receber carinho do seu pet e poder retribuir todo o companheirismo e amor. Pensando no conforto dele, é importante que você observe os sinais. Respiração ofegante, tremores, irritabilidade e inquietação podem significar que a temperatura do ambiente não esteja adequada, entre outras situações.

Para evitar isso, uma medida recomendada é, a noite na hora de dormir, evitar deixá-lo no quarto com o ar-condicionado ligado, além de não o expor à ventilação direta do ar frio que sai do aparelho. Aproveite para saber mais sobre a temperatura ideal do ar-condicionado.