É fato que, mesmo quando estamos cuidando da limpeza e da manutenção geral de nossas casas, a umidade ainda aparece e pode trazer sérios efeitos à aparência e estrutura, além da própria saúde dos habitantes. Em móveis de madeira, nos tecidos e nas paredes e teto de gesso os efeitos da umidade podem ser bastante destrutivos. Estes efeitos da umidade em casa vão desde o aparecimento de mofo e bolor até as manchas na parede e o mal cheiro no ambiente.

A umidade pode ser causada justamente pela umidade natural do ar, que é agravada em regiões litorâneas com o efeito da maresia, e pela má circulação do ar nos ambientes com grande concentração de pessoas ou mesmo nos banheiros e outras áreas molhadas da casa. Até mesmo o acúmulo de vapor das panelas pode contribuir.

Nos próximos tópicos, entenda melhor os efeitos que essa umidade concentrada provoca no ambiente e também veja algumas dicas para evitar e resolver esse problema. 

Sintomas e principais efeitos da umidade em casa

A umidade não está ligada a nenhuma estação ou clima em específico. Quando há uma maior umidade no ar e a má circulação deste, seus efeitos aparecem. Os mais comuns são:

Bolhas e manchas na pintura: o efeito mais comum e facilmente visível. Isso pode ocorrer tanto no teto como nas paredes, acompanhado geralmente de manchas e mofo. Com o agravamento, a pintura e mesmo o forro em gesso pode ceder e danificar todo o projeto.

Mofo em roupas e livros: acontece principalmente quando armários e estantes ficam encostados nas paredes afetadas. Dependendo dos tecidos e do avanço do mofo, as peças podem ser permanentemente danificadas, e igualmente os livros e todo tipo de material em papel.

Nos eletrônicos e eletrodomésticos: é mais raro, mas podem ser afetados com a umidade que alcança os circuitos elétricos provocando a corrosão e defeitos.

Como resolver a umidade

O primeiro passo é tentar encontrar qual é a origem dessa umidade. A falta de ventilação pode ser facilmente resolvida com a abertura de portas e janelas com maior frequência. Melhorar a limpeza dos ambientes também ajuda, desde que toda água e excesso de produtos de limpeza sejam retirados. 

Existem técnicas aplicadas na construção que também diminuem a umidade, utilizadas geralmente em reformas quando o problema já foi identificado. Uma dessas adaptações é a utilização de tintas e revestimentos mais resistentes e que não propagam o mofo. As manchas do mofo, em si, podem ser limpas com uma mistura de água e água sanitária. 

Voltando ao ponto de melhorar a circulação de ar e reduzir a umidade concentrada em um ambiente, o que pouca gente sabe é que o ar-condicionado conta com a função de desumidificação (ou simplesmente desumidificar). Este é um comando simples no controle remoto do aparelho, geralmente representado com o ícone de uma gota. No funcionamento do ar-condicionado, ele remove a umidade do ar antes de devolvê-lo climatizado para o ambiente. Essa é uma boa pedida para os ambientes fechados e nas regiões em que a umidade é realmente acentuada.

A instalação do ar-condicionado e demais equipamentos para ventilação em residências deve ser feita por profissionais para garantir que tudo funcione bem, sem problemas elétricos, ou com vazamento de água ou fluido refrigerante.

Aproveite que agora você sabe como driblar a umidade na sua casa e veja também como é simples a obra para instalar ar-condicionado.